fbpx

No meio da quarentena mundial, cada país, estado, cidade e comunidade reage de maneiras diferentes. Algumas ações e reações são comuns a todos e muitas têm sido individuais.

Vemos padrões de reação esperados em nosso bairro ou cidade. Muitos de nós estamos determinando o que é certo ou errado. Em várias comunidades, o senso do justiceiro e o repentino altruísta estão se desenvolvendo.

Ao mesmo tempo, muitos de nós estamos nos sentindo saturados e inundados de informações e ofertas de ajuda e conselhos sobre o que e como fazer tudo. Você como está se sentindo? Sinceramente.

Como profissional de desenvolvimento humano, focada em crises e mudanças, me mantive fora da disseminação massiva dos meus serviços. E há uma razão muito pontual pela qual tomei esta decisão. Está diretamente relacionada aos justiceiros e altruístas de plantão, à invasão e disseminação de serviços de todos os tipos e o resultado oposto à calma e solução esperada deles. O fundamental para lidar com o dia a dia em paz durante uma crise, iniciar uma nova fase na vida, uma vida melhor, minimizar os efeitos de uma mudança repentina, etc. começa pequeno, sólido e fica firme mais tarde. Equação simples e minimalista.

“Estou disponível para quem precise do que sei fazer”

É um ato muito bonito. Porém, é eficaz?

Quando um professor faz a pergunta “Entenderam?” em sala de aula para seus alunos, a resposta é sempre unânime: SIM. (mesmo se eles entenderam ou não)

Quando oferecemos ajuda universal e geral, disponibilizando-nos seja qual for o serviço, a resposta também é unânime. Ninguém. Ou muito poucos. É muito generalizado, é muito amplo.

Se você precisa muito de ajudar, escolha um nicho específico. Será muito mais produtivo neste momento de crise global. Porque além da disseminação do coronavírus, estamos testemunhando outro fenômeno: invasão e massificação de informações e serviços online. Saturação Incluindo opiniões e julgamentos de valor.

Será muito mais eficaz concentrar sua energia e definir seu serviço, quando você decidir abrir seu negócio ou as próximas etapas pós-crise.

Se, na verdade, você é quem precisa de ajuda (todos precisamos dela em momentos dramáticos), procure se conectar com uma pessoa real. Alguém que está passando pelos mesmos sentimentos e necessidades. Fique micro. Do mesmo jeito, quando você decida retomar sua vida após o coronavírus, entenda seu problema e conecte-se com aqueles na mesma situação.

Meu foco e escopo para fornecer e receber ajuda foram restritos àqueles que se beneficiam efetivamente do meu trabalho e experiência. Começando com minha comunidade imediata, família, clientes e todos aqueles que sabem no que eu realmente posso contribuir de positivo à sua situação. Minha mensagem é clara, meu nicho específico e a solução eficaz.

Desligue o celular, não leia notícias o tempo todo, pratique exercícios físicos, não entre constantemente nas redes sociais, defina uma ROTINA rigorosa em casa. E mais: saiba como escolher o que você consome e o que não consome.

Essas são as bases para lidar com o dia a dia durante e após esta e as outras crises que virão. Funcionam.

Confira a seguir o artigo também em espanhol:

Seamos efectivos, de verdade

En plena cuarentena mundial, cada país, provincia, ciudad, comunidad ha reaccionado de diversas maneras. Algunas acciones y reacciones comunes a todos y muchas de ellas individuales.

Vemos padrones de reacción esperados en nuestro barrio o ciudad. Estamos todos determinando lo que es correcto o equivocado. En varias comunidades se está desarrollando el sentimiento de espadachín de justicia y altruismo repentino (y superficial, ojo).

Al mismo tiempo, muchos de nosotros estamos sintiéndonos saturados e inundados de información y oferta de ayuda y consejos de qué y cómo hacer todo. Usted no? Sinceramente.

Como profesional de desarrollo humano, focada en crisis y cambios, me he mantenido al margen de la diseminación masiva de mis servicios. Y hay un motivo muy puntual del porqué de mi decisión. Está directamente relacionada com los justicieros y altruistas de turno, la invasión y diseminación de servicios de todo tipo y el resultado opuesto a la calma y solución que se espera de ellos. Lo fundamental para manejarse en paz durante una crisis, iniciar una nueva fase en la vida, una vida mejor, minimizar los efectos de un cambio brusco, etc. comienza pequeño, sólido y crece firme después. Ecuación simple, minimalista inclusive.

“Estoy a disposición para quien necesite de lo que sé hacer”

Es un acto muy bonito. Pero es realmente efectivo?

Cuando un profesor dando aula pregunta para sus alumnos, entendieron? La respuesta es siempre unánime: SI. (hayan o no entendido)

Cuando ofrecemos ayuda universal y general, al colocarnos a disposición a sea cual sea el servicio, la respuesta también es unánime. Nadie. O muy pocos, ya que la propuesta es muy generalizada, es muy amplia.

Si usted tiene la inmensa necesidad de ayudar, elija un nicho específico. Será mucho más productivo en este momento de crisis mundial. Porque sumado a la diseminación del coronavirus, estamos testimoniando otro fenómeno: invasión y masificación de información y servicios online. Saturación. Incluyendo opiniones y juicios de valor.

Será mucho más efectivo cuando decida abrir su negocio, cuando decida los próximos pasos pós crisis si enfoca su energía y servicio.

Si de hecho usted es el que necesita ayuda (todos la necesitamos en momentos dramáticos), busque conectar con una persona real. Alguien que esté pasando por las mismas sensaciones y necesidades. Manténgase micro. Así como cuando decida retomar su vida después del coronavirus, entienda su problema, conéctese con aquellos en la misma situación.

Mi foco y alcance de prestar ayuda y recibir ayuda la he mantenido restringida a aquellos que efectivamente se benefician con mi trabajo y expertise. Comenzando con mi comunidad inmediata, con aquellos que saben lo que de hecho puedo agregar a su situación. Mi mensaje es claro, mi nicho específico y la solución efectiva.

Apague el celular, no lea noticias todo el tiempo, practique ejercicio físico, no entre en sus redes sociales constantemente, defina una RUTINA estricta en casa. Y mas: sepa elegir lo que consume y lo que no.

Estas son las bases para manejarse durante y después de esta y las demás crisis que vendrán. Y funcionan.

Compartilhe este artigo:
Cris Ljungmann

Cris Ljungmann

Cris é uma apaixonada pelo ser humano, com formação em Antropologia Social e uma forte ênfase nas áreas cultural e social. Incansável viajera pelo mundo, combina seus mais de 15 anos de experiência no ensino desenvolvimento humano, a uma fervente paixão pelo esporte aventura, meditação, arte e vida saudável. Ver perfil completo >>

Ver mais conteúdos

Deixar um comentário