fbpx

Empresas que contam com marcas corporativas bem-posicionadas, conceituadas e conectadas aos seus públicos-alvo alavancam e aceleram o crescimento dos seus negócios, assim como conseguem capturar valor com mais velocidade em novos empreendimentos.

No paralelo, ainda passam a contar com incremento de reputação, o que traz uma camada de proteção a eventuais crises, faz a diferença na abertura de capital e, de sobra, oportuniza melhores linhas de financiamento em função das práticas de ESG, e por aí vai.

Uma marca corporativa bem construída é como um jardim planejado nos mínimos detalhes: define o espaço de cada canteiro (negócios), permitindo que coexistam sem prejudicar ou fazer sombra aos demais. Definir com clareza o que serve para o que, é fundamental. O jardim faz a promessa, os canteiros têm a responsabilidade da entrega.

Cada vez mais empresas de diferentes setores estão aderindo ao chamado corporate branding. As marcas corporativas estão se transformando num paradigma e sua abordagem está diretamente relacionada aos objetivos da estratégia empresarial face a novos desafios. 

É fundamental gerenciar as marcas corporativas como elementos irradiadores das iniciativas estratégicas no ambiente competitivo. Marcas corporativas são sobrenomes de peso, reúnem ativos estratégicos valiosos:

  1.  Confiança: enquadram a corporação em relação a sua real dimensão, fortalecem reputação e autoridade empresarial em toda a extensão da cadeia de valor.
  2. Empoderamento: agregam credibilidade, alavancam os negócios que já existem.
  3. Dinheiro novo: atraem olhares; novas e até então impensadas oportunidades começam a bater na porta do Conselho e do CEO.
  4. Relacionamento e alianças estratégicas: cada vez mais marcas buscam associações com outras marcas para fortalecer mercados e desenvolver relacionamentos sinérgicos.
  5. Arquitetura estratégica de marcas/portfolio: a marca corporativa permite um olhar mais estruturado para a arquitetura estratégica de marcas e submarcas do portfólio, definindo um papel claro de cada uma no ecossistema da organização.

O foco do posicionamento de uma marca corporativa não está nos negócios da corporação, e sim na construção de uma percepção de alto valor. Ao longo de minha trajetória empresarial, me orgulho dos projetos que participei, em especial, dos cases de Tintas Renner, Gerdau, Dimed (Panvel), Sicredi, Paquetá entre tantos outros.

No entanto, teve um que mexeu muito comigo, foi marcante, não só pelo sucesso de sua aceitação, mas pela forma sensível, inteligente e cuidadosa com que foi idealizado. Estou falando do case Inbetta. Um projeto brilhante, intenso e extremamente potente, onde os valores culturais de origem da organização, não só foram preservados como fizeram a diferença.  Definir o naming é sempre um momento de tensão na construção de uma marca corporativa, mas quando as principais lideranças estão orientadas por uma cultura sólida tudo converge. Beta é a segunda letra do alfabeto grego, traduz inquietude, transformação, paixão pela inovação, e superação. Misture tudo isso e você chega a um posicionamento único, singular. Então, agora, você começa a entender o significado de In+ betta:  uma organização que é movida por um propósito coletivo de facilitar, colaborar, ser útil para as pessoas. Uma marca que nasceu a serviço da estratégia competitiva da corporação, como todas deveriam acontecer. Inbetta trouxe tração, harmonia e significado para todos os negócios.

Vejo com muita naturalidade o interesse de empresários bem-sucedidos buscarem construir marcas corporativas com um viés estratégico. Quando uma empresa tem uma marca corporativa estruturada, todos sabem quem você é, querem estar de alguma forma com você, seja trabalhando para, trabalhando com, ou fazendo alianças estratégicas.

Negócios vinculados a marcas corporativas com luz são canteiros ensolarados, permanentemente nutridos e protegidos. É tempo de sonhar grande. Ande na contramão, construa uma marca que reflita o real tamanho e potencial do seu poder de fogo. Em breve, todos desejarão saber como é mesmo o caminho que você escolheu. Só quem sonha grande consegue enxergar a importância de uma marca corporativa.

Os autores dos artigos, vídeos e podcasts assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo de sua autoria. A opinião destes não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Instituto Dynamic Mindset.

Deixar um comentário

João Satt

João Satt

Estrategista – Idealizador da Metodologia SB/3C. Publicitário com especialização em marketing, professor e palestrante. Um dos profissionais mais premiados do País, tanto em eventos nacionais como internacionais. Painelista e Conferencista Nacional e Internacional. Jurado do The New York Festival na categoria de Efetividade em Marketing. Conquistou mais de 35 Top de Marketing – ADVB RS/SC/PR Publicitário do Ano em 1998, em 2007, recebeu o Prêmio Colunistas de Propaganda, em 2012, foi destaque empresarial do IBEF.  Fundador e CEO do G5.  O G5 é um ecossistema de empresas com foco na transformação de negócios a partir da inovação de valor com atuação em áreas como, Estratégia de Negócios e Marcas, Comunicação, Tecnologia, Produção Digital, Database Driven, Realidade Virtual e Realidade Aumentada, Live Marketing. Fundador e sócio das seguintes empresas: - TWF/COMPETENCE - GTECH – Innovation Lab (DB Server) - STRONGER - GDATA - SUNBRAND

Ver mais conteúdos
Ver mais conteúdos